EDUCAÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS – DO PASSADO AO FUTURO A EDUCAÇÃO NO PRESENTE

Autores

  • Maria Regina Martins Cabral

Palavras-chave:

Educação, Quarta Revolução Industrial, Tecnologias 4.0, Políticas Educacionais, Direito Subjetivo à Educação

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre a educação no contexto da Quarta Revolução Industrial. Todas as revoluções produziram muitas mudanças, nem sempre positivas. Considerando a educação que se tem neste início de século, os modelos mais exitosos de uma educação de qualidade no mundo, os efeitos do isolamento social durante a pandemia da COVID-19 e as consequências da invasão na vida de grande parte da população das novas tecnologias, que perspectivas podem ser apontadas para a escola das próximas décadas? Considerando todos os limites da EaD, o que pode ser repensado e garantido em um contexto de grande tendência de expansão desse formato de oferta, não apenas na educação superior, mas também na educação básica? Como as famílias, sem as condições materiais de acesso a plataformas e aplicativos on-lines poderão garantir o direito subjetivo à educação básica de seus filhos? Qual será o papel do Estado e da sociedade civil organizada? Com esses questionamentos desenvolvi o enredo deste texto. São mais informações, indagações, do que respostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Regina Martins Cabral

Doutora em Educação pela USP. Diretora Geral da FFI. Associada fundadora do Formação – Centro de Apoio a Educação Básica. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em História Sociedade e Educação (HISTEDBR) e Coordenadora do Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Educação 4.0 (NEPE – FFI).

Downloads

Publicado

2020-07-26

Edição

Seção

Artigos